ACESSO RESTRITO

Problemas e Soluções

Moldagem por Injeção de Poliestireno

1. Falta de Brilho
Pressão e velocidade de injeção baixas Aumentar pressão e velocidade de injeção.
Acúmulo de gases. Limpar e / ou aumentar saidas de gases.
Temperatura do cilindro e molde baixas. Reposicionar canais de refrigeração, para aumentar as temperaturas do molde e cilindro.
Umidade no material. Secar o material em estufa.
Superficie interna do molde sem brilho. Polir o molde.

2. Pontos Queimados
Pressão e velocidade de injeção altas. Diminuir Pressão e velocidade de injeção.
Temperatura do bico e cilindro altas. Diminuir temperatura do bico e cilindro.
Temperatura do molde baixa. Aumentar temperatura do molde.
Bico obstruído. Realizar limpeza no bico.
Acúmulo de gases. Limpar e / ou aumentar saídas de gases.

3. Depressão (Chupagem)
Pressão de recalque baixa. Aumentar pressão de recalque.
Temperatura do cilindro e molde altas. Diminuir temperatura do cilindro e molde.

Trocar localização das entradas de material.
Tempo de recalque e resfriamento baixos. Aumentar tempo de recalque e resfriamento.
Alimentação e dosagem baixas. Aumentar alimentação e dosagem de material.

Secar o material em estufa.

4. Peça Oca (Bolhas Internas)
Pressão de recalque e contra pressão baixas. Aumentar pressão de recalque e contra pressão.
Temperatura do cilindro alta. Diminuir temperatura do cilindro.
Temperatura do molde baixa. Aumentar temperatura do molde.
Alimentação, dosagem e tempo de recalque baixos. Aumentar alimentação, dosagem e tempo de recalque.
Acúmulo de gases. Limpar e / ou aumentar saídas de gases.
Umidade no material. Secar o material em estufa.

5. Peça Trincando na Extração
Pressão de injeção e recalque altas. Diminuir pressão de injeção e recalque.
Velocidade de injeção, temperatura do cilindro e molde baixas. Aumentar velocidade de injeção e temperaturas do cilindro e molde.
Tempo de injeção, recalque e resfriamento altos. Diminuir tempos de injeção, recalque e resfriamento.
Refrigeração insuficiente. Reposicionar canais de refrigeração.
Contaminação do material. Utilizar resina virgem.
Bico, canais e entrada com ranhuras. Polir o bico, os canais e as entradas.

6. Linhas de Junção Fracas
Pressão e velocidade de injeção baixas. Aumentar pressão e velocidade de injeção.
Temperatura do cilindro, molde e bico baixas. Aumentar temperatura do cilindro, molde e bico.
Contaminação do material. Utilizar resina virgem.
Molde com ranhuras. Polir o molde.
Excesso de gases. Limpar e / ou aumentar saídas de gases.
Abertura do bico estreita. Usar bico de abertura maior.

7. Empenamentos e Ondulação
Pressão e velocidade de injeção. Ajustar pressão e velocidade de injeção.
Temperatura do do cilindro e molde altas. Reduzir temperatura do cilindro e molde.
Tempo de resfriamento baixo. Aumentar tempo de resfriamento.
Contração externa excessiva. Resfriar peça externamente em água.

Trocar localização das entradas de material.

Reposicionar canais de refrigeração.

8. Acabamento Superficial Ruim
Pressão e velocidade de injeção baixas. Aumentar pressão e velocidade de injeção.
Temperatura do cilindro e molde baixas. Aumentar temperatura do cilindro e molde.
Tempo de injeção baixo. Aumentar tempo de injeção.
Excesso de gases no molde. Limpar e / ou aumentar saídas de gases.
Molde com ranhuras. Polir o molde.
Umidade no material. Secar o material em estufa.
Contaminação do Material. Utilizar resina virgem.
Voltar para o topo
EMPRESA DE TERMOPLÁSTICOS DO NORDESTE ETENO LTDA
eteno@eteno.com.br

Rua Dr. José Pacífico Pereira, 93 - Boa Viagem - Recife-PE
CEP: 51130-610 | Tel/Fax: (81) 3342.2323

Rua D Poloplast, S/N, Galpão 04 - Ponto Certo - Camaçari-BA
CEP: 42801-170 | Tel/Fax: (71) 3454.1300
Parceiros
 
ZAITE Tecnologia